CHULA, BAIÃO, SAMBA E CHORINHO ENCERRAM PRIMEIRA ETAPA DO PELOURINHO DIA E NOITE

107 Views 0 Comment

O projeto Pelourinho Dia e Noite encerra neste final de semana sua primeira etapa, iniciada em 5 de outubro de 2017, com dois espetáculos imperdíveis e que dão o tom exato do que o programa implementou ao longo dos últimos meses no Centro Histórico: ações culturais de qualidade, onde as mais variadas linguagens artísticas foram contempladas.

Na sexta-feira, 09.03, o público vai poder assistir de forma gratuita, a partir das 20h, o terceiro e último show de Roberto Mendes, na Cruz do Paschoal, na Rua Direita do Santo Antônio. É o “Chulas do Paschoal” que prestigia manifestações singulares, especiais, relevantes da nossa cultura e promove o encontro das várias Bahias.

Nesta apresentação Mendes convida artistas da nova geração que em Santo Amaro fazem chula, mas promete também surpresas e declara que quer agradecer pela acolhida que recebeu do público e do projeto Pelourinho Dia e Noite. “Será uma despedida festiva e alegre e cheia de emoção”, garante Roberto Mendes.

POPELÔ SE DESPEDE COM CHORO … BAIÃO E SAMBA

No sábado, 10.03, a partir das 17h, o último Concerto de Verão ao Ar Livre do Pelourinho Dia e Noite será realizado no Largo do Cruzeiro de São Francisco, com a Orquestra de Câmara de Salvador, sob a regência dos maestros Angelo Rafael e Jean Prado, que recebem a flautista Elisa Goritzki e o cantor e compositor Tito Bahiense como convidados, e executam um repertório composto integralmente por músicas de compositores brasileiros, com ênfase no samba, mas com uma pitada de chorinho e baião.

Elisa Goritzki participa  da  apresentação tocando em “Pedacinho do Céu”,  de Waldir Azevedo e “O Rasgo”, de Pixinguinha; Tito Bahiense canta composições que s&at ilde;o verdadeiros clássicos da boa música brasileira, como “Rosa Morena” (Dorival Caymmi / arr. Ângelo Castro) e “Marinheiro Só” (domínio público) e também músicas que são a cara da nossa Bahia como “É D’Oxum” (Gerônimo / arr. Ataualba Meirelles) e “Ilha de Maré” (Walmir Lima / arr. Ataualba Meirelles. Com palco e cadeiras gratuitas para a plateia, os concertos têm sido um completo sucesso, lotando a praça e levando ao Centro Histórico música de qualidade.

0 Comments

Leave a Comment