Querido diário… transicão capilar não é nada fácil

432 Views 0 Comment

Querido diário…

Não tem sido nada fácil meu processo de separação do Permanente Afro. Dei entrada nesse “divórcio” em novembro de 2018, desde então parei de vez de fazer procedimento químico no cabelo.

Em janeiro de 2019 resolvi colocar as tranças, me apaixonei tanto que quase não tiro mais (rsrsr). A praticidade e a beleza me fez ficar 5 meses de tranças.

Depois de cinco meses começou meu processo com a tesoura. Fiz meu primeiro Big Chop (grande corte), no Salão Rildo Nuance, aqui em Salvador, no bairro do Iapi.

Do lado esquerdo o cabeleireiro Rildo

Me falaram que tesoura vicia, eu nunca acreditei, mas depois de um mês voltei ao salão pra fazer um novo corte. Meu cabelo tava naquela fase que a parte da química começa a ficar bem diferente da raiz. Lá vai eu para meu segundo corte.

Dei uma diminuída na parte de trás e na lateral mas mantive a frente.

Não demorou e bateu a vontade de cortar mais uma vez. Esse foi um daqueles cortes que depois você se arrepende. Meu cabelo ficou tão ressecado, não tinha hidratação que desse jeito, ficou bem curtinho. E eu fiquei com a maior cara de arrependida mas mantendo os looks babados e caprichando nos acessórios.

Afff! Acho que esse vai ser meu último corte. Enfim… tem um mês que eu fiz meu terceiro corte. Atualmente meu cabelo tá assim:

Agora é cuidar! Nutrir, hidratar, umectar e esperar…

Não sei vocês, mas toda Cacheada que vejo fico imaginando se meu fio é igual ao dela. Nem a Jeniffer nascimento escapou da minha comparação (kkkkk).

Ela é linda de bonita!

Querido diário… tô descobrindo que transição é o verdadeiro casamento com a paciência (rsrsrs), e por hoje é só! Rsrs

0 Comments

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.