Salvador sedia, de 22 a 27 de novembro, 12ª Edição da Mostra Cinema e Direitos Humanos

702 Views 0 Comment

Este ano a Declaração Universal dos Direitos Humanos completa 70 anos e este é o tema da 12ª Mostra Cinema e Direitos Humanos, que será realizada nos meses de novembro e dezembro em 26 capitais do país e no Distrito Federal. Com programação gratuita, a Mostra acontece em Salvador de 22 a 27 de novembro, na Sala Walter da Silveira, nos Barris. Ao todo, serão exibidos 40 filmes, divididos em 4 mostras: Temática, Panorama, Mostrinha – dedicada ao público infanto-juvenil- e Homenagem, que celebra a carreira do ator e diretor Milton Gonçalves.

A mostra é uma iniciativa do Ministério dos Direitos Humanos (MDH), com produção nacional do Instituto Cultura em Movimento (ICEM) e produção local da V&T Grude Produções. Segundo a Diretora de Promoção e Educação em Direitos Humanos do MDH, Juciara Rodrigues, a Mostra promove ações públicas que transcendem governos, por isso já está em sua 12ª edição. “Trata-se de uma revolução silenciosa e maravilhosa. Vai até as pessoas para mostrar a elas a importância de ser cidadão e do respeito ao próximo. Chega até elas levando educação amorosa e libertária, para que possam refletir qual o nosso papel no mundo. É uma forma de lutar e resistir a qualquer tipo de opressão, de objeção em relação ao exercício da nossa cidadania e direitos”, diz Juciara.

Os filmes abordam as diversas temáticas dos Direitos Humanos, como memória e verdade, questões de gênero, população negra, população indígena, população LGBT, imigrantes, direito das pessoas com deficiência, direito da criança, direito dos idosos, direito da mulher, direito à saúde, direito à educação, diversidade religiosa e meio ambiente.  Para permitir a acessibilidade, todas as sessões contam com closed caption, e em sessões selecionadas haverá áudio descrição e Libras.

O secretário de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, Cezar Lisboa, lembra da importância de deixar esse tema em evidência. “É preciso que a população saiba a importância dos direitos humanos para o convívio respeitoso entre os cidadãos na sociedade e, portanto, é uma luta de todos nós. Receber a Mostra de Cinema na Bahia é uma satisfação e certamente possibilitará a realização de grandes e importantes momentos de reflexão”, afirma.

O coordenador da Mostra em Salvador, Tarcicio Neto, diz que após as sessões serão promovidos debates com a participação de especialistas e pesquisadores no tema abordado. “A onda de retrocesso que vem tomando conta de vários países mostra que, mais do que nunca, precisamos lembrar e lutar pela eficácia dos direitos fundamentais presentes na Declaração Universal dos Direitos Humanos. Salvador não poderia ficar de fora dessa discussão”, afirma. A Declaração foi adotada pela Organização das Nações Unidas em 10 de dezembro de 1948 como um grito de liberdade e o clamor por respeito, contra o fascismo e as milhões de mortes ocorridas durante a 2ª Guerra Mundial.

Homenageado

Com mais de 70 filmes no cinema, o ator e diretor Milton Gonçalves, homenageado na Mostra este ano, é um dos mais prolíficos artistas do país. Presente nas telas e palcos desde a década de 1950,  participou da história da televisão, do teatro e do cinema brasileiros. Sua versatilidade dramática e seu talento venceram as barreiras que normalmente são impostas aos artistas negros no país.

“Sua atuação no cenário político e sua militância pelos Direitos Humanos e contra o racismo o tornam um desses artistas cuja trajetória precisa ser registrada e cuja história deve ser contada para os jovens. Milton Gonçalves soube como poucos manter um rigor artístico e, ao mesmo tempo, uma atuação e coerência política”, diz a diretora do ICEM, Luciana Boal. “Com a proximidade de seus 85 anos de vida, em 2018, é fundamental conhecer o homem, marido, pai, político, ator e diretor Milton Gonçalves”, completa.

Renata Dias, diretora geral da Fundação Cultural do Estado- Secult BA, lembra a importância da mostra. “Para nós, receber mais uma vez a Mostra Cinema e Direitos Humanos na Sala Walter da Silveira, um dos equipamentos da Funceb, é garantir nossa amplitude de debates e a democratização de acesso à cultura em suas variadas linguagens. Sem falar na justíssima homenagem a Milton Gonçalves, este grande artista que tem um extenso legado televisivo, no cinema, teatro, ou seja, uma homenagem que em muito nos orgulha de fazer parte. Vida longa à Mostra!”, afirma.

Fonte: O que fazer na Bahia

0 Comments

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.